| Saiba mais  Patrocinado por

Espionagem, privacidade e os desafios da segurança cibernética são destaques do Gartner

Conferência do Gartner de Segurança receberá Glenn Greenwald, jornalista que revelou o esquema de espionagem cibernética praticado pelo governo norte-americano.

24 de Julho de 2017 - 15h29

"O governo dos Estados Unidos aperfeiçoou uma capacidade tecnológica que nos permite monitorar as mensagens transmitidas pelo ar (...). A qualquer momento, ela pode ser voltada contra a população, e a capacidade de vigiar tudo – conversas telefônicas, telegramas, qualquer coisa – é tamanha que nenhum americano teria mais privacidade alguma. Não haveria onde se esconder."

O alerta foi dado pelo ex-senador Frank Church, então presidente do Comitê Especial do Senado encarregado de operações do governo norte-americano relacionadas a atividades de inteligência. O ano? 1975 – sim, quando ainda mal se falava em Internet, quanto menos "das coisas". 

E é com essa declaração, profética, que o jornalista Glenn Greenwald começa a apresentar aos leitores do livro "Sem Lugar para se Esconder", lançado há três anos, as implicações dos polêmicos acordos firmados entre a Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA) e as corporações de Internet associadas ao PRISM – programa de vigilância responsável por coletar informações gerais dos usuários nos servidores de companhias como Apple, Google e Facebook, Microsoft, Yahoo, entre outras gigantes do mercado.

Tal furo foi originalmente revelado pelo jornalista por meio do The Guardian, a partir de uma parceria com Edward Snowden, o espião que trabalhou tanto na NSA como na CIA e hoje é considerado um dos principais vazadores de informações confidenciais do país presidido atualmente por Donald Trump.

Enquanto Snowden permanece asilado na Rússia, seu parceiro midiático Greenwald – um dos dez maiores escritores de opinião da revista Newsweek USA – segue disseminando novas informações sobre os bastidores do poder, por meio de seu website e de diversos programas de rádio e televisão, jornais, revistas e palestras.

Falando em palestras, a próxima apresentação do também advogado e vencedor do Prêmio Pulitzer de jornalismo em 2014 pela reportagem sobre as práticas da NSA será no Brasil, país em que já vive há alguns anos.

Ele é o convidado especial da Conferência Gartner Segurança & Gestão de Risco, evento que reunirá especialistas do mundo todo para discutir o papel da segurança da informação e de seus líderes em meio a uma economia global cada vez mais orientada a dados.

Serão mais de 30 sessões de conteúdo, distribuídas entre os dias 8 e 9 de agosto, em três vertentes: “CISO e Programa de Risco e Compliance”, “Programa de Segurança e TechInsights” e “Gestão de Acesso e Identidade (IAM) e Segurança de Dados”.

Greenwald irá fazer a apresentação de encerramento do evento, das 17 às 17h45, sobre a importância da privacidade e os perigos relacionados à espionagem – temas atemporais e sobre os quais você já pode ter um gostinho do que será a palestra do jornalista a partir de outro trecho do best-seller "Sem Lugar para se Esconder":

Mais Lidas

"Será que a era digital vai marcar o início da liberação individual e da liberdade política que só a Internet é capaz de proporcionar? Ou ela vai criar um sistema de monitoramento e controle onipresentes, que nem os maiores tiranos do passado foram capazes de conceber? Hoje, os dois caminhos são possíveis. São as nossas ações que irão determinar nosso destino."

As inscrições para a Conferência Gartner Segurança & Gestão de Risco podem ser realizadas pelo site ou pelo telefone (11) 5632-3109. Confira aqui a programação completa do evento.

 

Anote em sua agenda                                

Conferência Gartner Segurança & Gestão de Risco 2017

Quando: 8 e 9 de agosto (terça e quarta-feira)

Onde: Sheraton São Paulo WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, nº 12.559

Inscrições: clique aqui

Desconto especial: leitores da IDG Brasil possuem R$500,00 de desconto na inscrição. Basta usar o código BRSCCOM