Carreira > Empregos

Disys abre 40 vagas a profissionais de TI para trabalhar em São Paulo e Rio de Janeiro

Com cerca de 700 funcionários no Brasil, companhia norte-americana oferece aulas de inglês in company e bolsas de até 70% na mensalidade de cursos técnicos, certificações, graduações e pós-graduações

22 de Junho de 2017 - 18h42

A Disys, multinacional norte-americana especializada em serviços de TI e terceirização de processos de negócio (BPO, na sigla em inglês), acaba de anunciar a abertura de 40 vagas para profissionais de TI. Dentre os profissionais mais procurados estão analistas de sistemas, especialistas em Hadoop e em banco de dados.

De acordo com Alexsandro Tolomei, diretor de negócios da Disys Brasil, a maior parte das ofertas está concentrada nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. “Em tempos de câmbio desfavorável para a moeda brasileira, a mão de obra local se torna ainda mais atrativa para o mercado internacional. Temos clientes globais para os quais criamos centros de desenvolvimento e suporte avançado no Brasil”, conta.

Para o executivo, outro ponto importante que favorece a ampliação de vagas para profissionais de TI no mercado nacional é a lei que regula a terceirização de equipes especializadas — prática já bastante adotada mundialmente neste setor. “Como a DISYS atua em 15 países com um sistema único de cadastramento profissional, nossos colaboradores também estão expostos às ofertas internacionais de trabalho”, explica.

Tolomei conta que, além de treinamentos técnicos na Disys, grande parte da equipe também conta com opções de capacitação, promovidas pelos próprios clientes – inclusive aos colaboradores terceirizados. “Precisamos manter nosso time sempre atualizado em relação às novas tecnologias. E os bons profissionais, mesmo alocados em projetos externos, têm a oportunidade de aprimorar o conhecimento. Ou seja, é um processo onde todos ganham: o consultor, pelo conhecimento adquirido; o cliente, por ter necessidades específicas atendidas de imediato; e a DISYS, por oferecer profissionais mais qualificados.”

Luiz Ricardo Martins, diretor da Disys Brasil, diz que novas vagas deverão ser anunciadas ao longo do segundo semestre. “A expansão de projetos em alguns clientes e a conquista de novos contratos, principalmente nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, nos levarão a contratar mais algumas dezenas de colaboradores, ainda este ano.”

Incentivos e benefícios  

Dentre os incentivos da Disys relacionados à formação dos funcionários estão aulas de inglês in company — disponíveis a todos que atuam em um dos quatro escritórios do país (Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo). Já no caso de funcionários alocados em clientes, o benefício é revertido ao pagamento de 70% da mensalidade do curso externo, independentemente da escola escolhida.

Segundo Valeska Cabrera, gerente de Recursos Humanos da Disys Brasil, por se tratar de uma multinacional americana, a fluência no inglês é muito importante para o time de serviços compartilhados. Ela conta que, além de incentivar as aulas contínuas de inglês, a companhia também oferece bolsas de auxílio à educação a todos os colaboradores, incluindo um subsídio de até 70% do valor total da mensalidade de cursos técnicos, certificações, graduações, extensões universitárias e pós-graduações – desde que estejam ligados diretamente à área de TI ou às respectivas funções profissionais.

Mais Lidas

De acordo com a executiva, os recém-efetivados são acompanhados mensalmente por meio do Plano de Desenvolvimento Pessoal (PDP). Dessa forma, é possível mapear o desempenho profissional e traçar planos de ação, caso haja pontos fracos a serem trabalhados.

Independentemente do tempo de contratação, Valeska conta que todos os colaboradores passam por um processo anual de avaliação de desempenho. Com isso, a companhia analisa os objetivos alcançados no período de forma detalhada e, com base nos resultados, é possível oferecer novas oportunidades internas aos próprios colaboradores. “O primeiro passo é identificar os talentos internos e só buscar profissionais externos quando não houver determinada competência disponível na própria companhia. Dessa forma, a DISYS mantém a equipe sempre motivada e em busca de crescimento”, conta.