Infraestrutura > Rede

Cisco anuncia rede intuitiva para melhorar desempenho a partir do tráfego

A nova solução de rede, segundo a empresa, é capaz de reconhecer comportamentos de tráfego, antecipando as ações dos usuários

23 de Junho de 2017 - 20h08

A Cisco anunciou nesta sexta-feira, 23, o que ela autointitula como os mais significativos avanços em tecnologia de rede da última década. O lançamento é o ponto culminante da visão da companhia para criar uma arquitetura de rede intuitiva, capaz de antecipar ações de usuários, bloquear ameaças à segurança e continuar a evoluir e entregar o melhor desempenho para atingir as necessidades dos negócios.

“As soluções ajudarão as empresas a explorarem novas oportunidades e resolverem desafios anteriormente insolúveis em uma era de conectividade crescente e tecnologias distribuídas”, destaca Malko Saez, gerente de desenvolvimento de negócios da Cisco do Brasil.

A novidade é resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento da Cisco para reinventar o trabalho em rede, considerando o cenário atual em que empresas têm que administrar centenas de dispositivos, cujo volume, deve chegar a 1 milhão de aparelhos até 2020.

"As redes nunca foram tão essenciais para o sucesso das empresas, mas também nunca estiveram sob tamanha pressão", afirma Chuck Robbins, CEO global da Cisco. "Desenvolvendo uma rede mais intuitiva, estamos criando uma plataforma inteligente com segurança incomparável para os dias de hoje e para o futuro, capaz de impulsionar os negócios e gerar novas oportunidades para pessoas e organizações em todos os lugares", explica.

Atualmente, as empresas estão gerenciando suas redes por meio de processos de TI tradicionais que não são sustentáveis, segundo a Cisco. A abordagem da empresa cria um sistema intuitivo que constantemente aprende, se adapta, automatiza e protege as operações de rede e se defende contra o cenário de ameaças em contínua evolução.

As soluções de rede intuitiva estão abrigadas sob o guarda-chuva chamado Digital Network Architecture (DNA), que reúne um portfólio de hardware e software de redes. O conjunto de tecnologias e serviços foi projetado para trabalhar com um sistema único a fim de capacitar os clientes a se moverem na velocidade digital. Ele inclui o DNA Center, um painel de gerenciamento centralizado; o SD-Access (Acesso Definido por Software), aplicação automatizada de políticas e segmentação de rede sobre uma única malha de rede; Network Data Plataform, plataforma de análise categoriza e correlaciona eficientemente grandes volumes de dados na rede e usa aprendizagem para transformá-los em análise preditiva, inteligência de negócio e insights práticos entregues pelo serviço DNA Center Assurance.

Mais Lidas

O portfólio inclui ainda, entre outros recursos, a análise de tráfego criptografado, que utilizando a ciberinteligência Talos e a aprendizagem de máquina para padrões de tráfego de metadados, a rede pode identificar impressões digitais das ameaças conhecidas mesmo em tráfego criptografado, sem descriptografá-lo e sem comprometer a privacidade dos dados; o portfólio de switches Catalyst 9000, uma nova família de switches construídos do zero para as novas realidades da era digital, centrados nas demandas de mobilidade, nuvem, IoT e segurança.

Segundo a Cisco, já existem 75 empresas globais e organizações líderes que já estão realizando provas de conceito essa nova geração de soluções de redes, entre elas Deutsche Bahn/DB Systel Gambá, Jade University of Applied Sciences, NASA, Royal Caribenho Cruises, Scentsy, UZ Levin e Wipro.